terça-feira, 2 de setembro de 2014

ASCENSÃO ESPERADA







MOMENTOBRSIL.COM(Comentário):

Com a inesperada morte de Eduardo Campos e, a passagem de vice para candidata oficial do PSB,  o aumento do índice nas intenções de votos de Marina Silva era de se esperar em virtude da chamada 'comoção popular'. Ocorre que, a ex-ministra não soube aproveitar politicamente a expressiva votação recebida em 2010. Neste tempo limitou-se a viver de palestras pagas,  que lhe renderam mais de 15 milhões de reais. O próprio partido está dividido quanto as propostas de sua candidata. O que causa-nos espécie, é que, enquanto fazia parte da chapa na condição de vice, o marido continuava a ser secretário do governador Tião Viana (PT) no estado do Acre. Ora, todos sabem que Marina diz abertamente 'NÃO' ao Partido dos Trabalhadores. Até onde há verdade nesta negação?






Nenhum comentário: