sexta-feira, 16 de maio de 2014

IMAGEM BRASILEIRA É DE AVACALHAÇÃO GERAL




MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):

Faz tempo que a nossa imagem lá fora é a pior possível. Lamentável.








Portugal, Cascais – Que o Brasil não anda bem das pernas todo mundo

sabe, que os petistas não representam mais o povo também é fato. O que

muitos brasileiros não sabem de verdade é a imagem deteriorada que se
tem do seu país aqui no exterior.  Os jornais na Europa avacalham toda
notícia que chega do Brasil. Guido Mantega, o ministro da Fazenda, o
homem que teoricamente teria que cuidar das finanças, perdeu a
credibilidade dos órgãos financeiros internacionais; a presidente
Dilma é apontada como despreparada para o cargo e, agora, responsável
pela péssima imagem da Petrobrás, depois das denúncias de corrupção; a
entrevista do Lula à RTP em Lisboa foi um desastre; e o ultimo
pronunciamento demagógico da Dilma feriu frontalmente a legislação
eleitoral desmoralizando o Brasil de tal forma que ninguém aposta mais
nem um tostão furado no êxito do PT nessas eleições.
Quando se abre os sites brasileiros por aqui o que se vê é assustador.
É o deputado federal, Paulinho, da Força Sindical, pedindo a prisão da
Dilma, responsabilizando-a pelos desmandos na Petrobrás quando esteve
à frente do Conselho de Administração; a volta de José Genoíno, o
mensaleiro, para a Papuda; e o Aécio, candidato a presidente,
esculachando a Dilma antes do início da campanha eleitoral. Ninguém
aposta mais nada nesse governo, que derrete como gelo. Pelo menos este
é o sentimento de boa parte dos brasileiros que vivem na Europa.
Sentimento de frustração e indignação. A estrela do Lula, “O Cara”,
segundo o Obama, antes de quinta grandeza, é cadente. De tanto falar
bobagem perdeu a imagem que se formava de estadista para a de
tagarela, ignorante em assuntos econômicos e política internacional.
Não seria exagero dizer que se vive no Brasil de hoje uma crise
institucional semelhante a que levou Getúlio ao suicídio, quando o
jornalista Carlos Lacerda não economizava palavras para denunciar os
escândalos do governo. O ex-presidente Lula volta ao discurso
sindicalista de trinta anos atrás para apontar a elite pelo
desgoverno, como se ele não fizesse parte hoje dessa camada social,
que estimulou o sistema financeiro brasileiro a ser um dos mais
lucrativos do mundo. Nega peremptoriamente que seria candidato
novamente a presidente, quando se sabe que incentiva petistas a fazer
o coro do “Volta, Lula” para intimidar Dilma a renunciar a candidatura
à reeleição e evitar a acusação de golpista.
Na Europa pouco se fala do Brasil como uma das maiores potências
econômicas. Fala-se muito por aqui de samba, mulheres com bunda de
fora, de futebol, de  corrupção e de mensalão. A um mês dos jogos da
Copa do Mundo reservas de hotéis e passagens de avião estão sendo
canceladas por pessoas que temem pela violência de ruas durante os
jogos. Repercutiu, inclusive, a informação de que o Chico Buarque de
Holanda preferiu assistir os jogos em Paris, onde tem apartamento, a
se arriscar indo aos estádios.
É assim que muitos europeus veem o Brasil de hoje, um país à deriva,

administrado por sindicalistas irresponsáveis, desqualificados e
corruptos. Tanto na Alemanha como em Portugal, ouve-se falar pouco da
Copa do Mundo, campeonato organizado pela FIFA , órgão com fama de
corrupto, recheado de escândalos. Os brasileiros que circulam pela
Europa evitam falar sobre política. Não querem responder a perguntas
incômodas como a prisão dos ideólogos petistas e a corrupção
generalizada nos órgãos do governo.
Quando um sindicalista como Paulinho, da Força, sobe em um palanque no
Dia do Trabalhador para pedir a prisão da presidente Dilma é porque o
país perdeu o rumo e as autoridades viraram estercos, já que nesse
mesmo palanque estavam o Gilberto  Carvalho, secretário-geral da
presidência, e o Ministro do Trabalho, Manoel Dias, que ainda ouviram
do líder sindical: “Quem tem coragem mostra a cara e quem não tem
manda representantes”.
É o fim. Faça suas apostas.


2 comentários:

Bell disse...

Eu estou muito chateada com as notícias que estou acompanhando pela TV.
As pessoas tem direito de fazerem manifestações e exigirem seus direitos, mas não tem direito de quebras bens públicos assim como de saquear e promover a violência.
Infelizmente acredito eu que vamos passar vergonha na Copa, e a visão do Brasil mundialmente vai cair e muito.
O que vamos ganhar com isso?
Absolutamente nada, apenas fama negativa internacional.
Uma triste verdade que vivemos =/

Dilmar Gomes disse...

Amigo Roy, sei que tu és um crítico combativo do sistema PT, chego, às vezes, achar-te um pouquinho exagerado. Falo isso não por simpatia com tal partido, porque na verdade, sou contra todos os partidos, pois, na minha concepção, nosso sistema político é viciado e nossos políticos, de modo geral, carreiristas...
Mas voltando, entretanto, ontem à noite, meu sentimento foi de estupefação ao ouvir algumas frases do Sr. Lula, proferidas nas janelas do comerciais da Rede Globo, antes do horário político - o qual não assisto -. Resumindo, ele disse que o Brasil de hoje - do Pt - é diferente do Brasil de antigamente - dos outros partidos - porque os corruptos de agora - correligionários e amigos dele - estão presos. E mais, disse também que o Brasil cresceu demais em todas as áreas sob o governo petista, mas não disse uma palavra sobre o câncer da administração atual, ou seja, sobre a saúde!
Pois é até eu, um moderado, - não me considero de centro nem de direita, não, digo moderado no sentido racional- considerei a fala do ex-presidente uma manifestação "cara de pau"
Um abraço, amigo Roy. Tenhas um ótimo fim de semana.