sábado, 22 de março de 2014

TERAPIAS DE VIDAS PASSADAS


Por que, hoje, tantas pessoas estão fazendo Terapia de Vidas 

Passadas (TVP) ?
 Num mundo moderno, agitado, aonde procuramos soluções rápidas, a medicina e psicologia, também avançam...
Embora essa técnica ainda seja empírica, já que muito nova, tem feitos muitos progressos.
Algumas pessoas precisam de tempo para descobrir seus traumas e resolve-los dentro de si, para esses a terapia convencional faz milagres, como cura em Psicologia depende do bom entendimento, do problema e mudança de postura, e c Ada um de nós tem um tempo diferente de processar estas informações, já que estão introjetadas no subconsciente  ou inconsciente, leva tempo até que consigamos traze-las a tona...
Mas nem todos, seguem estes moldes, muitos não possuem problemas maiores ou lidam bem com isso, embora grande parte de nossos traumas seja racionalizados( nosso consciente racional explica, mas o emocional não aceita), uma hora vão surgir a tona como síndromes, como a de Pânico, alergias sem explicações, comportamentos destrutivos, mudanças bruscas de humor, depressão,e uma série de sintomas emergem, sem explicação clinica aparente.
Como são casos que envolvem sintomas físicos e trazem bem mais que dores emocionais procura-se uma solução mais invasiva e rápida.
A Hipnose já é pesquisada desde os meados do século passado, embora mera curiosidade, veio ganhando corpo com os avanços de Ericson, e formatou-se emergente linha de tratamento.
Com Brian Weiss, ela ganhou um novo nome e descrição, já que está técnica rompeu barreiras, para além do período uterino e foi mais a fundo.
Para surpresa dedo Dr.Brian , seus pacientes começaram a relatar supostas vivências em outras vidas, embora ele professa-se a ciência cartesiana, foi surpreendido por grandes melhoras de seus pacientes que relatavam essas”vidas passadas”.
Imagino que de início deva ter sido muito difícil para um médico conceituado, aceitar algo tão fora de seus padrões, mas ele foi adiante.
Hoje, junto com outros nomes ilustres do assunto, e já namorando com a Neurociência, está sedimentada uma nova linha de tratamento.
Embora nem todos sejamos acadêmicos na área, já que estamos caminhando nesse terreno ainda incerto, as pesquisas particulares vão avançando.
Talvez como todas grandes descobertas, estejamos acessando o Inconsciente Coletivo de Carl Gustav Yung , um conhecimento inerente a espécie, que viaja,pelo mundo e vai sendo absorvido por mentes sujeitas aqueles conhecimentos, talvez explique porque sem ser uma técnica conhecida surgiu em várias regiões do planeta, sem que houvesse ligação, nem nenhuma publicação,de base.
Eu aprendi sozinha aos 14 anos, após ler um livro de Hipnose Clássica, aonde ao aplicar a técnica em uma amiga, ela viajou para o passado relatando fatos, bem concisos.
 E fiquei muito surpresa, 7 anos depois, numa feira do Livro, peguei o livro “Muitas Vidas Muitos Mestres”, do Dr. Brian, como ele fazia a mesma coisa que eu se nunca havíamos lido nada a respeito???
Na época, fiquei pasma, e devorei tudo que achei sobre Psicologia, Psiquiatria, Neurologia, livros sobre essas experiências eram raros no Brasil de 1988.
Mais tarde chegaram ao Brasil outros autores, e fui desenvolvendo a minha técnica, embora tenha seguido mais a base acadêmica por pensar que essa técnica é mais uma ferramenta, no tratamento dos traumas do que uma substituição da Psicologia Clássica.
Não podemos esquecer quase 200 anos de estudos, e progressos, dos criadores da psiquiatria com FREU, YUNG, e outros.
Uso os mesmos métodos de abordagem, embora mais focada em Piaget (base da Pedagogia), faço um perfil clinico no paciente excluindo doenças  a serem tratadas por um psiquiatra, e vou em reflexos condicionados que não conseguimos mudar, como por exemplo:
Jovem de 35 anos, após descobrir as traições do pai, passa a boicotar todos os seus relacionamentos  amorosos,na psiquiatria seria, uma avaliação de Complexo de Eletra.
Uma filha apaixonada pelo pai, que não transferiu esse amor a outrem no início da adolescência e final da fase fálica, pois bem parto daí, voltamos aquela idade, nessa vida, tratamos, e busco vidas em que tenha tido algum relacionamento com o pai .
Normal acontecer de pegarmos vidas de amores frustrados com esse pai, traições,etc...
Tratamos, substituindo essas memórias por novas memórias em que tudo deu certo.
A jovem começa a ser seletiva nos relacionamentos e não se boicota mais,seu relacionamento com o pai melhora, e o trauma acaba.
Parece muito simples, mas não é, na verdade, não sabemos, porque ao usarmos essa  técnica, dentro do inconsciente algo muda.
Dr.Ivan Isquierdo, neurocientista,na dificuldade de situar exatamente o centro da memória no cérebro lançou uma teoria de que nosso cérebro, é um complexo holograma, que extrapola a caixa craniana, bem mais plástico do que se pensa.
Poderíamos pensar que esse holograma, tem bem mais informações do que as vividas nessa vida, mais ai teríamos que acreditar no conceito de alma, ou anima, e nas reencarnações, alias ideia que já era comum, nas civilizações mais antigas, e está feito o problema que a TVP, passa, já que nos encontramos com a malfada Religião.
Essa utopia que tanto barrou a ciência, e de conceitos do qual a ciência se descartou.
Feita essa cisão, no início do Iluminismo, estivemos brigando com o conceito de espiritualidade desde então, como se o ser fosse só material,tratado pela ciência, e o espírito esse ser fluídico, que só as religiões vêem.
Ai reside, a grande dificuldade da ciência em aceitar essa nova técnica, embora ela persista, assim como foi com Hanemamm, na homeopatia, e todos os outros pensadores das chamadas ciências não ortodoxas, hoje “alternativas”, nome injusto por sinal já que essa nova ciencia nos obriga a estudar, bem mais que as outras, e ainda traçar paralelos, e achar caminhos e explicações, que muitas vezes não são citados nos livros.
Embora me referencie, no Tratado de Psiquiatria de Kaplan para traçar o perfil, nele não encontro nada que possa me ajudar nessa busca, já que provavelmente o próprio Kaplan acharia que meus pacientes deliram...
Mas mesmo que seja efeito placebo, se funciona, porque não usar, pensa-se isto da homeopatia, e no entanto também funciona..., acredita-se isto das orações e também funcionam, embora esta ultima já testada em laboratório demonstrou  que altera as ondas cerebrais, e ativa o sistema imunológico.
Esperamos que nos testem também e descubram que podemos alterar a química cerebral, suas ondas, e desativar atos reflexos condicionados emocionais, e acreditem que está surgindo um novo conceito de tratamento psicológico
Fonte:  DEISE MARA ZANINI (Spirit book)

                                                

Nenhum comentário: