segunda-feira, 13 de maio de 2013

UM RETRATO DA CORRUPÇÃO





EDITORIAL:
A construção da maior usina hidreletrica da America Latina, Belo Monte as margens do rio Xingú no Pará, foi orçada em 16 bi, leiloada por 19 bi e financiada por 28 (BNDES) já passa dos 31 bilhões. Com gastos administrativos bem acima do previsto (ou seja: super faturamento) e retrato da corrupção, para variar; está atrasada em mais de um ano, pois, deveria entrar em funcionamento em dezembro de 2014. O risco deste empreendimento é tão grande, em virtude do rio Xingú só tem vazão de água para gerar a usina no período de apenas 3 meses por ano, o Estado brasileiro (Lula) só investiu 20%  do custo, sendo que os fundos de investimentos dos brasileiros arcam com os outros 80%. Com todos esses problemas, milhões e milhões de reais continuam sendo injetados na obra para que muitos se locupletem sem a menor cerimônia. Esse é apenas um retrato do nosso suado dinheirinho que escoa pelo ralo da corrupção.


Um comentário:

MARIA JOSE Rezende disse...

Isso é uma aberração. Bjs.