quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A MATEMÁTICA DE UMA PRESID'ANTA











Jesus multiplicou pão e peixe; Dilma acha isso pouco; como os mágicos do faraó, ela multiplica casas. Um pouco de matemática na discurseira da Soberana
Jesus multiplicou o pão e o peixe. Dilma Rousseff, como o faraó diante de Moisés e Aarão, acha que isso é mágica que qualquer um faz, entenderam? Chamou os seus próprios feiticeiros e mandou brasa: multipliquem aí as casas. E os magos da Sacerdotisa disseram algumas palavras arcanas, e um milhão de casas brotaram do chão. Uma coisa verdadeiramente espantosa! Dilma participou ontem da cerimônia de entrega da casa de nº UM MILHÃO! É mesmo, é? Vênia máxima à Cleópatra de todos os Nilos, mas eu não acredito. Como casa não é mera matéria de convicção, de opinião, de achismo, eu terei de chamar aqui o concurso da história e da matemática. Algo de profundamente errado há nessa conta. Por quê?
Comecemos com um pouquinho de história. O programa Minha Casa Minha Vida foi criado em julho de 2009. Lula, então, presidente, prometeu construir 1 milhão de casas até o fim de 2010. Tinha um ano e meio para fazê-lo. Alguns meses depois, mudou o discurso. Disse que faria, sim, um milhão, mas sem data para entregar.
Muito bem, meus caros. Consultem os arquivos de todos os veículos de comunicação no Google. Até junho do ano passado, haviam sido efetivamente entregues apenas 238 mil imóveis (entre casas e apartamentos). Notem bem: em dois anos, entregaram-se, de verdade, 238 mil casas. E se anunciava, então, que o governo havia contratado 1 milhão.
Fizeram a conta de subtrair? Em dois anos, entregaram-se 238 mil, e, em um ano e meio, nada menos de 763 mil!!! Nada menos de 1.395 casas por dia, contando sábados, domingos e feriados? Viramos a China! Fosse assim, Dilma não faria outra coisa na vida que não sair por aí entregando casas. Onde estão as evidências desse ritmo desenfreado de construção e entrega? Eu não vou me dedicar a tanto porque não tenho tempo, mas acho que os repórteres deveriam correr hoje ao TCU para ver como se deu essa explosão.
De todo modo, ainda que fosse verdade, uma coisa é certa: a Dilma presidente ficará devendo as casas prometidas pela candidata Dilma. Antes que prossiga, peço que vocês leiam com atenção trecho de reportagem publicada ontem na Folha Online. Vejam como a Senhora de Todos os Egitos dá um olé em Moisés (em vermelho).
A presidente Dilma Rousseff afirmou na tarde desta terça-feira (4) que o próximo governante do Brasil terá que dar continuidade à nova etapa do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.
No mesmo dia em que lançou pacote de desoneração para baratear os custos da construção civil, governo anunciou que pretende expandir o programa, contratando até o final de 2014, quando termina o mandato de Dilma, a construção de mais 1,4 milhão de casas.
“Isso significa ainda que nós vamos conceber outra etapa do Minha Casa, Minha Vida. Deixaremos ela [a etapa] pronta para viger nos anos seguintes. Seja quem seja que governe esse país, terá que cumprir, dar continuidade”, disse Dilma, em discurso durante cerimônia de entrega da milionésima unidade do Programa Minha Casa, Minha Vida, no Palácio do Planalto.
Dilma, que tenta costurar a própria reeleição em 2014, disse que não “foi fácil” construir 1 milhão de casas e contratar número equivalente. Ela lembrou que o programa foi chamado de eleitoreiro e desacreditado por muitos quando foi lançado, em 2009.
“Para a gente chegar a esse ponto de contratar mais de 1 milhão é algo que nós devemos comemorar. A gente não pode ficar conformado com o que já conseguimos”, disse a presidente, ao anunciar que até o final de seu mandato pretende assinar contratos para erguer mais 1,4 milhão de moradias.

Já disse que não acredito na entrega desse milhão e expus os meus motivos. Mas digamos que seja verdade e digamos ainda que o ritmo frenético (???) continue. Ao número prometido por Lula, a Dilma candidata acrescentou mais dois milhões. No ano passado, aumentou em 400 mil. Logo, até 2014, assegurou a presidente, seriam entregues 3,4 milhões de casas.
Atenção para os truques.
A presidente diz agora que o governo pretende, até o fim de 2014, CONTRATAR mais 1,4 milhão de casas. Casas contratadas, por óbvio, não são casas entregues. Aí, vejam lá, sobraria, segundo ele, o outro lote de 1 milhão para o governo que começa em 2015. Vocês entenderam como as casas de saliva de Dilma se multiplicam?
Na hipótese de que tenha sido mesmo entregue esse primeiro lote de 1 milhão, foram necessários, para tanto, três anos e meio. Façam aí uma regrinha de três: os outros 2,4 milhões tomarão mais oito anos, quatro meses e oito dias. O que Dilma prometeu para o fim de 2014 só se realizará em abril de 2021. Por alguma razão mágica, no entanto, ela anteviu ontem que a promessa estará zerada em 2016
Então vejam quanta mágica se vai acumulando:
– O governo jura ter construído 238 mil casas em dois anos e nada menos de 763 mil em um ano e meio; quero provas;
– ainda que isso seja verdade, a promessa que ela deveria cumprir até o fim de 2014 se arrastaria, mantido o ritmo, por um tempo superior a oito anos;
– caso Dilma se reeleja, o que prometeu em 2010 só será cumprido pelo presidente que for eleito em 2018 – e no segundo ano do seu mandato;
– Dilma trata suas promessas não cumpridas como prova de sua fidelidade à palavra empenhada.
E, claro!, não há nenhuma ONG petista avaliando o que ela prometeu e o que efetivamente realizou.
A imprensa já se interessou mais por matemática.
(Fonte: Reinaldo Azevedo)
MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
E depois não digam que Santo Antonio enganou(ditado popular do baiano). Ou seja: Quem mandou acreditar de novo em promessas de campanha? Aí está mais um desastroso resultado.

Um comentário:

MARIA JOSE Rezende disse...

Roy, amor meu. A cada dia, uma surpesa. Beijos.