terça-feira, 27 de novembro de 2012

A SAGACIDADE DE UM HOMEM DE BEM.

A estratégia de Lewandowski & Toffoli (leia-se PTralhas)  era protelar o processo de dosimetria das penas de modo a que o atual presidente do STF, Ayres Britto, não votasse, em virtude da aposentadoria compulsória (70 anos). Consequência imediata? O núcleo político do “mensalão” ficaria sem a sentença de Ayres Britto, e terminaria punido com penas abaixo de 10 anos (regime aberto de prisão).
O Ministro Joaquin Barbosa, muito ladino, mestre na arte de jogar Xadrez,  sempre imagina, com bastante antecedência, os possíveis lances escusos da nefasta dupla Lewandowski & Toffoli, indivíduos comprometidos com as origens petistas.
 Ao retomar o julgamento, Barbosa priorizou o cálculo da penas do núcleo político do Mensalão, desconstruindo a estratégia dos ministros PTralhas , que desejavam obstruir o julgamento votando lentamente até a chegada no novíssimo ministro, Teori Zavascki que chegará para formar o triunvirato que livraria os “mensaleiros” de penas pesadas.
Na realidade, um lance de mestre de Joaquinzão. Os dois beócios espernearam loucamente mas foram vencidos pelos votos dos demais ministros.
A turma do PT já está nas redes sociais tentando desesperadamente destruir a imagem do ministro Joaquim Barbosa dizendo que ele estaria mordido pela Mosca Azul.
MOMENTOBRASIL.COM(Comentario):
Parabéns ministro Joaquim Barbosa. O povo brasileiro está profundamente grato. O senhor tem que pegar agora é o 'chefão', que já está com as 'barbas de molho . cadeia nestes canalhas!'







2 comentários:

TRIBUNA-BRASIL.COM disse...

Amigo ROY, a corja da PTralhada tem que ser banida da politica brasileira. E o ministro Barbosa mostrou o que tem que ser feito, tchê. Continuas publicando o que realmente interessa a nosotros e comentando como ninguem. Abraço dO INDIGNADO.

MARIA JOSE Rezende disse...

Roy, amor meu. Cadeia... é o que o brasileiro espera ansiosamente. Beijos.