terça-feira, 2 de outubro de 2012

TIRANDO OS BRAÇOS DA SERINGA


Admite que houve compra de apoio político. Nega, portanto, não há outra leitura possível, que o dinheiro fosse destinado “apenas” para caixa dois, ainda que, como já se disse aqui, seja tudo a mesma coisa. Alimentar esse “caixa dois” é parte do processo de compra de apoio. Condenou Valdemar Costa Neto, Bispo Rodrigues e Jacinto Lamas por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Mas ele os absolve de formação de quadrilha — na verdade, Rodrigues não era acusado desse crime.
O voto de Marco Aurélio – Não condena ninguém por lavagem e quase todos por corrupção passiva; ministro diz que houve compra de votos.
- Paulo Correa – condena por corrupção passiva e formação de quadrilha.
- Pedro Henry – absolve de corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem.
- João Claúdio Genu – condena por corrupção passiva e formação de quadrilha. Absolve de formação de quadrilha.
- Enivaldo Quadrado – condenou por formação de quadrilha. Absolve de lavagem de dinheiro.
- Breno Fischberg – absolve de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.
- Valdemar Costa Neto – absolve de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro e condena por corrupção passiva.
- Jacinto Lamas – absolve de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro e condena por corrupção passiva.
- Bispo Rodrigues – condena por corrupção passiva e absolve por lavagem.
- Roberto Jefferson – condena por corrupção passiva; absolve-o de lavagem.
- Romeu Queiroz – condena por corrupção passiva; absolve de lavagem.
- Emerson Palmieri – absolve de corrupção e lavagem.
- José Borba – condena por corrupção passiva e absolve de lavagem de dinheiro.
Embora eu discorde das considerações de Marco Aurélio sobre lavagem de dinheiro, louvo-o pela objetividade do voto. É como deveriam votar os ministros, já que relator e revisor se estenderam longamente sobre detalhes do processo.


Moral da história: Estão 'amarelando' ou... "tirando da seringa'?

Um comentário:

Maria José Rezende disse...

Roy. Vamos aguardar o final desse história, que espero, seja feliz para nós e infeliz para eles. Beijos.