terça-feira, 29 de maio de 2012

Gilmar desmente Lula.
MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
Mostrando-se indignado com a denúncia da VEJA, Lula diz: "Jamais interferí ou tentei inteferir nas decisões do Supremo". Entretando o ministro Gilmar Mendes revelou o teor da conversa: "O presidente disse da importância de que,  se possível, não se julgasse esse ano porque não haveria objetividade; eu falei então que, não haveria como adiar o julgamento(Mensalão), dada a repercurssão". Afirmou ainda Mendes que, ouviu de Lula que o governo tinha o controle da comissão; eu entendí que ele estava interferindo que eu tinha algo a dever nessa matéria de CPI; eu disse: O senhor está com alguma informação confusa ou desinformado". Ora, se palavras tão explícitas compõem o ´paragrafo acima, o ministro tem razão ou está vergonhosamente mentindo. Quando na Presidência, Lula não moveu publicamente uma palha em defesa dos envolvidos do PT, temendo um impeachment.A verdade é que, no Brasil ex-presidentes continuam na ativa e com grande poder: O Sarney vira comandante do Senado e, pior ainda: um presidente renuncia  ao cargo no apagar das luzes evitando o  processo de impeachment e termina como integrante de uma CPI, dando-lhe a oportunidade de vingança ( e Collor já deixou claro isso) a todos que cassaram seu mandato. Em suma: toda essa baboseira contribui para deixar a classe política mais e mais desacreditada.

Um comentário:

jabanews disse...

Olá Roy,
O episódio envolvendo Lula e Gilmar, no escritório do Jobim, que dizem ocorrido há mais de mês, e como tal ocorrido, mostra-se como prova indiscutível da degradação de princípios e valores que se disseminou no País, da imagem do Supremo, que já se faz desmoralizada e da própria Nação, transformada numa babel criminosa - infindável confusão de atos e interesses criminosos que a enxovalham, a envergonham e ferem a alma.
Abs.,
Flávio