sábado, 28 de abril de 2012

CASA ESPÍRITA - TAREFAS PRIORITÁRIAS

Dias atrás, conversando com Odilon, fundador e diretor do “Liceu da Mediunidade”, ele me disse:
- Doutor, nós não podemos esquecer as tarefas prioritárias de uma casa espírita.
- Quais seriam elas, meu caro? – perguntei. – Por ordem de importância, como você as enumeraria?
O amigo, então, respondeu:
1º - Evangelização Infantil
2º -
Mocidade
3º -
Atividade Assistencial
4º -
Estudo da Doutrina
5º -
Mediunidade
- Por que você coloca a Atividade Assistencial antes do Estudo da Doutrina? – inquiri, no diálogo que se desdobrou.
- Doutor, o problema é que muita gente começa pelo estudo e não sai do estudo. Vejamos a recomendação do Espírito Verdade: “Amai-vos e Instruí-vos”! A vivência do amor deve vir em primeiro lugar.
- De fato – concordei. – Tem muito espírita se transformando em doutor da lei... Outros, inclusive da tribuna, estão combatendo a prática da Caridade.
- A Caridade aos outros, Doutor, é Caridade a nós mesmos! Em realidade, a Caridade é pretexto para que possamos trabalhar os nossos sentimentos. Todo espírita sincero, empenhado verdadeiramente em se melhorar, sai à procura da oportunidade de servir.
- Outra pergunta – disse-lhe. – E por que a mediunidade em último lugar? Logo você, fundador e diretor do “Liceu”?...
- Porque, em geral, as pessoas estão querendo começar por onde deveriam terminar! Infelizmente,temos muitos candidatos ao serviço mediúnico com os desencarnados, mas poucos candidatos ao serviço mediúnico com os encarnados. A mediunidade, por assim dizer, é o fruto da árvore – antes dele, vem a renovação das folhas e as flores! Sem a semente que se transforma em árvore, não se tem o fruto!
- Você, então, aconselha?...
- Que, na casa espírita, se dê prioridade à Evangelização Infantil e à Mocidade!
- Menos mediunidade e...?
- Mais cuidado com a criança e o jovem, que, nos centros espíritas, infelizmente, não estão encontrando espaço.
- É o que tenho dito: estamos fazendo um Espiritismo só para marmanjos...
- E o senhor está certo, Doutor!
- É que cuidar de criança e de jovem não dá ibope, Odilon! As pessoas, com exceções, querem é se mostrar...
- Pode não dar ibope na Terra, mas o senhor sabe que em “Nosso Lar”, por exemplo, quem lida com crianças recebe bônus hora em dobro!
- É verdade!
- Jesus encontrou tempo para as crianças... Os Apóstolos queriam afastá-las, mas Ele as chamou para mais perto de si.
- O que você acha dessa história de Centro se especializar?
- Se especializar em quê?! Só se for especializar-se em amar! É a única especialização que, numa casa espírita, eu consigo conceber.
- Especializar-se em mediunidade – mediunidade de cura, como muitos dizem ter se especializado?!
- Doutor, de que adianta um telhado bonito na construção, sem alicerce para escorá-lo?! Digam o que quiserem dizer, mas o que segura um Centro Espírita é a Caridade – a Caridade que nos aproxima do próximo, que é a nossa ponte para Deus! O resto...
- Deixa que eu conclua por você: o resto é balela!...
( INÁCIO FERREIRA/Uberaba – MG, 30 de agosto de 2011).

3 comentários:

Só pra você disse...

Olá, boa noite.

Tenho muito respeito por essa questão que é o espiritismo, sempre gostei do lado espirita, até frenquentei aqui em Manaus do centro Alan Kardec. Um trabalho bonito e respeitado e concordo que a Evangelização infantil seja prioridade, é muito importante que todos, independente de religião entenda que tudo começa pela infância. Parabéns pelo texto.
Também vim agradecer pela visita ao meu blog e espero ter gostado do meu espaço.

Uma ótimo final de semana e volte sempre, pois sempre voltarei, até vou lhe seguir.

Bjs

Auxiliadora

Bloguinho da Zizi disse...

Especialização em amar.
Lindo isso!
Amar é curar.
Curar é amar.

Beijinhos Roy

Anônimo disse...

nesse momento esse recado foi prá mim