sábado, 22 de outubro de 2011

AUTODIDATAS

Platão ensinava que viver é recordar, convicto de que a reencarnação é um fato indiscutível, acreditando que nossos ocnhecimentos vão acumulando-se ao longo dos séculos, por meio de infinitas existências. Tal pensamento é correto, segundo o Espiritismo, sendo facil observar individuos que nascem em situações deploráveis, sem condições de frequentar escolas, mas que, no decorrer de alguns anos, mostram-se cultos e até sábios do que muita gente formada por alguma faculdade. Seus conhecimentos são intuitivos, possuem aptidões inatas e demonstram incrível facilidade para o aprendizado, enquanto outros nascem em berço de ouro, dispondo de toda facilidade para triunfar, porem não apresentam nenhum brilho intelectual. Poderia criar diversos exemplos de pessoas que galgaram posição nos meios academicos, nas artes e em toda área do conhecimento humano, por seus próprios méritos, mas o espaço não comporta, pelo que me limito a comentarf apenas duas figuras. A TARDE(jornal de grande circulação na Bahia), em sua edição de 8 de setembro último, traz na coluna "Falecimentos", a foto do poeta Jair Gramacho, falecido na véspera, aos 73 anos de idade, em Nazaré das Farinhas. Segundo a nota, ele era autodidata, com passagens marcantes pela revista Caderno da Bahia e Universidade de Brasília, tendo se especializado em Greco e latim, sendo tradutor de Safo, Horácio, Homero e, entre os gregos modernos, Kostantinos Kaváfis. De onde teria haurido tantods conhecimentos senão em precedentes existências, para dessenvolvê-los em sua última passagem pelo planeta? tambem meu pai foi autodiadata e começou sua vida no interior de Pernambuco fazendo de tudo um pouco: pintor, barbeiro, carregador de cana par encher vagões de trem, e o que mais aparecesse para conseguir um prato de comida. Seus estudos não foram alem de metade de segunda série primária poreu "ou comia e não estudava, ou eu estudava e morria de fome", disse-me certa feita, quando indaguei por que abandonara a escola. No entanto, dispondo de apenas do primeiro ano primário, em que aprendeu o alfabeto, desenvolveu rapidamente seu intelecto a ponto de, ao morrer, deixar alguns livros e um número incontável de artigos publicados em todos os jornais espíritas do Brasil e alguns do exterior. Para coroar seus esforços, foi eleito membro da Academia de Letras Castro Alves... com apenas um ano de escola primária. Em O Evangelho segundo o Espiritismo, capitulo 25. Allan Kardec comenta:"Se as almas se evolassem diariamente para não mais voltar, a humanidade teria de renovar-se constantemente com elementos primitivos, tendo tudo por fazer e aprender; não haveria, pois, razão para que o homem se achasse atualmente mais adiantado do que as nas eras primitivas do mundo, uma vez que a cada nascimento todo trabalho intelectual teria de recomeçar. Ao contrário, a alma, voltando com o progresso obtido anteriormente e adquirindo cada vez mais alguma coisa a mais, passa, gradualmente da barbárie à civilização material e, desta, à civilização moral"(grifos no original). Vivessemos apenas uma vez e tais diferenças de evolução não deveriam ocorrer tendo em vista que Deus é justo e a ninguem favorece amis que outro. Forçoso é admitir que somente por meio de inúmeras existencias e espírito é capaz de progredir. Não fosse assim e não se poderia entender por que alguns chegam à genialidade, apesar de não terem sentado nos bancos escolares.(Gilberto Santos).
N.E.: o autor alem de espirita, jornalista, é trabalhador do Centro espírita Lar João Batista/SSA).

Um comentário:

Maria José Rezende disse...

Roy, meu amor. Somente através das reencarnações sucessivas podemos explicar tudo isso. Beijos.