quinta-feira, 9 de junho de 2011

A REPÚBLICA dos ESCÂNDALOS.

PPS pede que MPF-DF continue investigação sobre Palocci, e Serra diz que crise no governo Dilma será substituída por outra:
O líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), pediu nesta quarta-feira ao procurador da República do Distrito Federal, Paulo José Rocha Júnior, que prossiga com a investigação sobre o enriquecimento do ex-ministro Antonio Palocci no período que exercia mandato de deputado federal entre 2006 e 2010. Para ele, a
demissão do ministro não é um fator relevante para que as suspeitas de tráfico de influência e de enriquecimento ilícito deixem de ser investigadas. Também nesta quarta, o ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) quebrou o silêncio e disse, em seu blog, que Dilma resolveu apenas uma crise "imediata" com a saída de Palocci, que será substituída por outra, segundo ele, de maiores proporções
Linha do tempo da queda do ex-ministro Palocci:

A saída do ministro Antonio Palocci resolveu, sem dúvida, um problema político imediato para a presidente Dilma Rousseff, que será sucedido por outro de bom tamanho - escreveu o ex-governador. Amigo pessoal de Palocci, o ex-governador afirma que o ex-ministro era o "personagem forte de um governo hesitante e fraco do ponto de vista político e administrativo". Para Serra, Dilma está em uma situação difícil porque, diferentemente dos últimos presidentes (Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva), ela precisa de um "primeiro-ministro". O tucano termina o post com a seguinte pergunta: O Ministério Público Federal do Distrito Federal continua a investigação, mesmo após o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ter arquivado as representações contra Palocci. O líder do PPS informou que termina em cinco dias o prazo para que a empresa Projeto, de propriedade de Palocci , apresente as explicações solicitadas pelo MPF. O procurador também solicitou informações à Receita Federal e aguarda que o procurador-geral da República encaminhe todas as informações prestadas por Palocci à PGR. Na terça-feira, Gurgel prometeu encaminhar as explicações do ex-ministro ao MPF do DF. - Não é porque você deixa um cargo que o crime deixa de existir, o crime permanece até que ele seja elucidado e seja punido. Esta é a posição que nós defendemos no melhor sentido daquilo que é a República - disse o líder do PPS. Por enquanto, o procurador do DF não tem nenhuma informação documental além de reportagens de jornais para investigar possíveis atos de improbidade cometidos por Palocci.. Nenhum outro parlamentar de oposição compareceu a reunião no Ministério Público. Entretanto, o líder do PPS afirmou que representava todos partidos de oposição. Ele admitiu que os colegas "tinham outras prioridades".
MOMENTOBRASILCOM.COM(Comentário):
A troca ou demissão de ministros ou postos dos segundo e terceiros escalões, é ato corriqueiro em qualquer governo sério. Mas em se tratando da República dos Êscândalos do Brasil, a conotação é de incertezas. A Presidenta vive um drama: Nunca havia disputado uma eleição e não tem 'jogo de cintura'. O temperamento explosivo e, o hábito de sempre mandar, são fatores determinantes para mais um 'inferno altral', vide o caso Erenice Guerra, apagões etc. Por conseguinte, vai precisar sim de um braço direito e forte, o que nos parece não ser o caso da Senadora paranaense. A iminente queda do Palocci, materializou-se quando durante a entrevista ao "JN" da Globo, notava-se o seu nervosismo e as mãos trêmulas, ao tentara apanhar o copo com água, rapidamente recolocou na mesa. Outrossim, a entrevista gravada(por exigência dele), teve como pano de fundo, uma janela envidraçada, onde se via o momento do transito e durante o dia. Ao final, a imagem mostrou que já era noite. Imagimanos quantas vezes foi interrompida(takes) até sua edição final. Mesmo afastado do governo, será mais uma "Eminência Parda", a exemplo do Zè Dirceu.

2 comentários:

Soraia disse...

Olá Roy!

O mais interessante disto tudo é que eles negam até o fim.

Claro que este Palocci já e uma eminência parda, assim como o Lula, que ainda se acha "o presidente".

Podres poderes!

ArcadoAutoConhecimento disse...

Roy. Mais uma vez, ficamos na expectativa do que vai acontecer e se será bom para nós brasileiros. Bem interessante a matéria "Sexo e espirros". Beijos.