segunda-feira, 4 de abril de 2011

PREGANDO UMA COISA, E FAZENDO OUTRA.

Descumprindo promessas de campanha, a Presidente prioriza problemas do antecessor:

Na campanha, ela não disse que faria concessão nos aeroportos, não queria levar o carimbo de privatista. Também negou ajuste fiscal. Agora, o corte atinge até concursos públicos, medida que era atribuída, na campanha eleitoral, ao tucano José Serra. O discurso de campanha é bem diferente do exercício de governo.

MOMENTOBRASILCOM.COM(comentário):

Nas promessas de campanha, afirmou que em seu governo, técnicos seriam nomeados para os respectivos cargos técnicos. Nomeiou políticos. Jogou na lata do lixo, a afirmação de que não faria ajuste fiscal. Fez. Não reduziu os gastos presidencias, apesar do corte no orçamento de 50 bi, atingindo agora os concursos públicos. Tudo isso, realizado aos 100 dias de governo. Mantem ainda folgada maioria no Congresso, mas, ao nosso ver, essa tranquilidade tem os dias contados, aaté porque, a oposição tem sido branda, dando tempo ao tempo. Continua trilhando o mesmo caminho do 'padrinho', ao utilizar-se das MPs. Continuamos no aguardo do jeito femenino de governar.

2 comentários:

Maria Adeladia disse...

É, é por isso que o país não chega ao topo! Nas campanhas, todos fazem, prometem....mas quando podem fazer, não fazem! É uma situação triste!

Abraços.

Maria José disse...

Meu amor. Não acho que seja "jeito feminino de governar". É jeito sucessor do padrinho, é jeito petista de ser, é jeito politiqueiro, jeito manipulador e por ai vai. Menos feminino de ser. Beijos.