segunda-feira, 25 de abril de 2011

DESPEJO HOSPITALAR

Despejo de hospital provoca remoção de pacientes às pressas :
21/04/2011 Eram mais de 22h. Na calçada do Complexo Hospitalar Paulista, em vez da tranquilidade esperada para um hospital, ambulâncias com portas abertas esperando por doentes que ainda iriam ser removidos do prédio. Motivo: cumprir uma ordem de despejo, dada pela Justiça. Familiares assustados e funcionários surpresos com o seu último dia de trabalho no prédio também estavam pelo local.
"Agente se sente inútil. Nunca pensei que você ver uma coisas dessas", afirma Idalina Andreazzi, antes de entrar na ambulância para acompanhar seu pai. Ele estava há 15 dias no hospital, depois de sofrer uma convulsão. "Vou ficar tranquila apenas quando chegar ao outro hospital [Presidente, no Tucurvi, dos mesmos donos] e ver que ele vai ficar bem", disse.
Carrinhos com sacos de lixo recheados de documentos também saíam a todo o tempo da garagem do prédio, localizado na rua Antonio Carlos, no bairro da Consolação (região central).
Os responsáveis pelo hospital estão devendo cerca de R$ 2 milhões em aluguéis, desde outubro de 2010, segundo André Bruni, advogado de um dos proprietários do prédio onde funcionava o centro hospitalar.
Segundo Bruni, foram os proprietários do prédio que pagaram as ambulâncias para a remoção dos pacientes.
Alguns, saíram com veículos de seus planos de saúde.
Representantes do hospital foram procurados pela reportagem, mas não quiseram falar sobre o despejo.(Fonte: Folha.com) .
MOMENTOBRASILCOM.COM(Comentário):


Lamentável a notícia acima. Criminoso o fato em sí. Deveriam estar presos os proprietários do hospital, bem como os políticos responsáveis pela saúde no Brasil, deveriam estar respondendo a inúmeros processos por descasos da coisa pública em todos os níveis, não cumprimento dos deveres, a começar pelo ministro da saúde, pois, segundo o dito popular, justiça começa em casa, senhora PresidentA. Esse e outros fatos, são considerados crimes hediondos.

2 comentários:

Maria José disse...

Roy, meu amor. O direito à saúde é um dos principais direitos inerentes ao cidadão, designando sua importância através da preservação da vida e da dignidade humana. O Governo deveria garantir a qualidade dos sistemas e serviços de saúde, mas o que se vê é que a saúde do brasileiro padece de vastos e enormes problemas, pois já é notório as mazelas e descasos para com a mesma. Isso é lamentável. Beijos.

Lena disse...

Oi, Roy
A Saúde no Brasil está mais do que falida! É um absurdo! Sem médicos, sem leitos, sem aparelhos, sem remédio, sem hospital! Cadê a Dilma?? Cadê o Agnelo????Gente, vamos liberar verba pra pelo menos melhorar a situação dos menos favorecidos. Chega de festa, de viagem! Quando é que o governo vai começar a governar, pelo menos para os pobres? #prontofalei!!!

Obrigada, Roy, pelo comentário gentil ao me parabenizar lá no Amadeirado.
Um grande abraço!