sexta-feira, 15 de abril de 2011

A BANALIZAÇÃO DA VIDA.

A chachina de Realengo, reacende a discursão da violencia urbana.

MOMENTOBRASILCOM.COM(Comentário):

A estúpida morte de 12 crianças em escola no RJ, tornou-se a gôta d'agua para o retorno dos debates sôbre a banalização da vida humana. A violência nos grandes centros urbanos já ultrapassou os limites do imaginário da estupidez. A crueldade é tanta, que, atualmente na baixada santista, há um carro preto, onde seu motorisrta ou ocupantes, trafegam pelas ruas, atirando e matando transeuntes, como se fossem insetos; Lembrando o tempo do velho oeste americano, onde matava-se por qualquer motivo. Em 2010, foram comercializadas cerca de 170 mil novas armas. Hoje, em pleno século XXI, mata-se por motivos torpes. Pelo simples desejo de matar. De há muito, a sociedade é quem vive atrás das grandes que cercam as moradias. O direito de ir e vir, assegurado na Constituição, não tem o menor valor, pois, quem deveria fazer valer a Carta Magna, os políticos, muito pouco ou quase nada fazem nesse sentido. A insensatez é tao flagrante, que o ex-deputado Fernado Carli Filho, que dirigia a mais de 160 km, com varias multas e perda do maximo de pontos na CNH, em 2009, já pode voltar as ruas ao volante, quando deveria continuar preso. Os brasileiros ao sairem de suas casas, correm o alto risco de nao retornarem com vida. A nação clama por medidas sérias e programas de segurança pública que respeitem a vida. O país já nao aceita mais, a atual situação. Políticos, tomem vergonha na cara e ajam!

Um comentário:

Maria José disse...

Roy, meu amor. Violência urbana está se tornando uma constante na vida do brasileiro. Sua manifestação mais evidente é o alto índice de criminalidade; e a mais constante é a infração dos códigos elementares de conduta civilizada. Apesar de ser determinada por valores sociais, culturais, econômicos, políticos e morais de uma determinada sociedade, incorpora modelos copiados dos países de maior influência na esfera internacional. Tenho a impressão de que isso está acontecendo no Brasil atualmente, infelizmente. Acredito que uma das causas do crescimento da violência urbana no Brasil é a aceitação social da ruptura constante das normas jurídicas e o desrespeito à noção de cidadania. A sociedade admite passivamente tanto a violência dos agentes do estado contra as pessoas mais pobres, quanto o descompromisso do indivíduo com as regras de convívio. No final das contas, aqui tudo fica impune e sem julgamento. Beijos.