terça-feira, 23 de novembro de 2010

COMEÇOU O 'RACHA'.

Meirelles irrita Dilma e perde chance de ficar à frente do BC :
Atitude do presidente da instituição provocou saia-justa para a eleita.
O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, deve entregar o cargo assim que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva passar a faixa para sua sucessora, Dilma Rousseff. Isso porque a presidente eleita não pretende mantê-lo no cargo durante o seu governo. De acordo com a edição desta segunda-feira do jornal O Estado de S. Paulo, Dilma teria se irritado com a postura de Meirelles que, além de dizer a jornalistas que havia sido convidado a permanecer da presidência do BC, aproveitou para dizer que só aceitaria o convite caso mantivesse sua autonomia no cargo. Até mesmo o presidente Lula, entusiasta da permanência de Meirelles à frente do BC, teria ficado descontente com a atitude dele. Segundo o jornal, Lula avalia que o presidente da autoridade monetária perdeu pontos ao tentar justificar sua iminente saída – e jogar para Dilma a responsabilidade por quaisquer mudanças na política monetária do país. No Planalto, avalia-se que o comportamento de Meirelles criou uma saia-justa para a presidente eleita. Isso porque, após as declarações do presidente do BC, a decisão de Dilma de retirá-lo do cargo pode ser considerada pelo mercado econômico como um afrouxamento da política de autonomia da instituição. Meirelles decidiu partir para o ataque assim que foi confirmada a permanência do ministro da Fazenda, Guido Mantega, no cargo. O presidente do BC teria considerado o anúncio do nome de Mantega como um aviso de que, no governo Dilma, perderia seu status de ministro e passaria a se reportar não mais ao presidente da República, mas sim ao ministro da Fazenda.
MOMENTOBRASILCOM.COM(Comentário):
E os melindres começam a aflorar, antes mesmo do jogo iniciar-se. O presidente do BC, nunca foi amistoso com o minidstro Mantega. "Engolia-o' por ordem do Lula. Cada um quer mandar mais que o outro, escudados na chamada autonomia dos cargos. E para desespero do presidente Lula, as desavenças se fazem presentes justamente entre os dois indicados para permanecerem no cargo. Sorte ou azar? O Lula, tornou-se um mito popular e trazia a equipe e o PT, na corda curta. No novo governo, todo mundo vai querer ocupar o espaço que foi tolhido. A espectativa é de mais caras-feias no interior do Alvorada. Esperemos.

3 comentários:

Laguardia disse...

Agora é que a presidente eleita vai mostrar suas garras.

Pode-se mudar a cara com uma operação plástica, mas a Dilma continuará sendo a Dilma de sempre Prepotente, Arrogante e Corrupta. A verdadeira mãe do PAC

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá Roy.
E com tudo isto que está acontecendo, "caras feias","disputas", "status", eles se esquecem do principal: Para quê estão nestes Cargos?
As brigas são tantas que nem passam pelas cabeças deles, que são funcionários de um País.
É tudo muito triste.....
Muita Luz e Paz em seu coração!
Lú.

Maria José disse...

Roy. Agora que o cargo está ganho, a máscara cai. Ninguém consegue manter uma postura que não seja a sua, por muito tempo. Beijos.