quinta-feira, 4 de novembro de 2010

CPMF : O RETORNO.

A presidenta Dilma, durante a campanha prometeu fazer a reforma tributária e não aumentar os impostos no país.
MOMENTOBRASILCOM.COM(Comentário):
Antes mesmo de assumir, já acena com o retorno da CPMF. Com a esfarrapada e costumeira desculpa de que os Estados estão endividados e os governadores é quem decidirão se o governo federal voltará a editar nova MP(medida provisória) para a cobrança do novo(velho) imposto. Sabiamente transfere(?) a responsabilidade para os executivos estaduais. Desafio um único governador a declarar que abre mão dos recursos que serão destinados ao seu estado. Duvido que algum tenha a coragem para dizer que não quer. Como diz mais um velho ditado: "farinha pouca, meu pirão primeiro'. O continuismo nas esferas de quem decide, ou seja os políticos e sempre contrário os interesses do povo, será cada vez maior. O trabalhador brasileiro já massacrado com a quantidade de tributos a pagar(leva mais de cinco meses de trabalho por ano), alem de engolir goela abaixo a malha fina do Leão, onde um número cada vez maior de contribuintes tem a restituição retida e, o governo alega os mais absurdos motivos para tal fato, mas, na verdade é apenas para fazer caixa com aplicações desses recursos, tal como ocorre com o FGTS. A volta da CPMF, diria os antigos: "Alrm da queda, o coice". Presente de 'grego, conjugado com um abraço de urso. Belo presente de Ano Novo, teremos.

Um comentário:

Maria José disse...

A CPMF é um dos mais polêmicos tributos instituídos no Brasil. Essa espécie tributária mostrou-se um dos mais robustos e produtivos tributos em uso no país.
O PSDB foi o principal articulador e criador da CPMF e na época, segundo FHC, seria impossível governar sem esse recurso. Pois bem, a saúde do país melhorou? Não. E agora, por que os governadores que tanto querem esse tributo não abriram o jogo antes das eleições? Aos poucos, tudo vai voltando, quer dizer, as coisas ruins. Vamos ver onde vamos parar. Beijos.