terça-feira, 12 de outubro de 2010

OS EFEITOS DO PRÉ-SAL.

Petrobras puxa queda da Bovespa pelo segundo dia seguido e dólar sobe:
As ações da Petrobras puxaram a queda da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) pelo segundo dia seguido nesta quinta-feira. Dois relatórios de bancos que reduziram as recomendações para os papéis da companhia esta semana contribuem para a queda. Fontes do mercado também atribuem o recuo a rumores de irregularidades com negócios da estatal. Analistas apontam ainda que a Bolsa sofre com o excesso de ações da Petrobras, após a capitalização. Já o dólar fechou em alta de 0,23%, a R$ 1,686, depois de operar em queda de manhã.
Petrobras ON (ordinária, com direito a voto) chegou a cair 5,48%, mas fechou em queda menos acentuada, de 2,98%, a R$ 28,31. Petrobras PN (preferencial, sem direito a voto) perdeu 2,16%, para R$ 25,30, depois de uma queda de até 4,71%. O Ibovespa, principal referência do mercado, teve desvalorização de 0,88%, aos 69.918 pontos. Com isso, ficou abaixo do patamar de 70 mil pontos conquistado na segunda-feira.

MOMENTOBRASILCOM.COM(Comentário):
Não por acaso, o maior investidor particular da Petrobrás, há pouco tempo, desfez-se das ações com certo prejuízo. O comprometimento do governo Lula, envolvendo a potencia da maior empresa brasileira no que tange a exploração do Pré-sal, faz-se notar mais cedo do que se esperava. O outro possível trumfo, foi o bio-combustível que continua no esquecimento. E para completar a derrocada, impôs ao trabalhador brasileiro o desembolso de numerário para os acionistas, sob pena de perder as ações.

Nenhum comentário: