sábado, 16 de outubro de 2010

DESAFIO FAMILIAR!

Maria José disse...
Roy. Aproveitando a onda dos "desafios" nos blogs, quero lhe propor um também. Gostaria que falasse sobre almas afins, já que nós Espíritas não aceitamos a idéia de almas gêmeas. O que são, como são, o que fazem para serem tão semelhantes, como é que se procuram e se encontram no mundo, porque Deus as coloca sempre juntas, que feitiço faz com que se descubram na multidão, e porque é que se gostam tanto, a ponto de se dizerem partes inseparáveis uma da outra? Beijos.
Quinta-feira, Outubro 14, 2010
MOMENTOBRASILCOM.COM(Responde):
Ser casado com psicóloga, às vezes, desafios são inevitáveis. Por força de profissão, e como formador de opiniões, sou movido por eles. Por formação familiar e em aço de boa qualidade, não costumo ficar em cima de muros. vamos então ao tema: "ALMAS AFINS":
Inicialmente, vamos esclarecer que: 'almas' são espíritos reencarnados.(aquelas presas no corpo material). Como somos centelhas 'divinas'(criação de Deus), reencarnamos muitas vezes, com a finalidade de evoluirmos e voltarmos à morada do Pai Maior. Para tanto, é necessário que quitemos os débitos contraídos pelo uso errado do livre-arbítrio. E durante as vidas terrenas, formamos amigos, desafetos(nao simpatizantes) e almas afins, processo ocorrido dentro dos diversos campos vibratórios que produzimos com as formas-pensamento. Antes das reencarnações, passamos por uma programação específica, quando após o arrenpendimento necessário pelas faltas cometidas, torna-se real e nos é dado o direito do refazimento em nova reencarnação. Na maioria das vezes, pedimos como pagamento do débito, o afastamento da nossa alma 'afim', onde pela separação, começamos a quitação. Seguimos então por caminhos diferentes, durante algum tempo. No momento em que esse caminho e tempo necessários são trilhados e vividos respectivamente, a Alta espiritualidade, cumprindo a programação, faz a reaproximação devida. Almas afins, são aquelas que 'vivem' na mesma sintonia vibratória positiva ou não. Portanto se completam em todos os sentidos. Estes reencontros ocorrem nos dois planos. Quando no plano material, são aqueles casos de: relacionamentos(namoros) interrompidos durante anos, e uma das partes casa-se e a outra não e, quem ficou viúvo ou separado, reencontra aquela que jamais casou ou teve outro relacionamento; duas pessoas divorciadas e que que se encontram, após algum tempo sozinhos e que, a partir dái encontram a felicidade tão buscada, justamente o que aconteceu comigo e a Maria José. Espero assim, não só ter podido ajudar a quem interessa-se pelo assunto, como tambem atendido ao desafio da minha 'alma afin':(http://www.arcadoconhecimento.blogspot.com/).

5 comentários:

Talita disse...

Olá Roy Lacerda

Gostei muito da postagem, essas almas que são compativeis são muito interessantes, tem pessoas que a gente encontra e parece que ja conhecemos de longa data, e a afinidade é instantanea. Já outras... temos que nos trabalhar para poder conviver... Mas tudo isso faz parte da nossa evolução pessoal, e cada um deve trilhar seu caminho a seu tempo...


Fico muito feliz com sua visita, o interessante foi que a quarta lei foi a mais comentada, talvez pelo fato de ser a mais "dificil" de ser executada, mas para que algo novo chegue em nossa vida precisamos que o velho se vá.

Tenha um ótimo fim de semana

Paz

Maria José disse...

Roy. Você abordou com propriedade o tema por mim sugerido. E ao falar de amor, mostrou que existem aqueles onde a Espiritualidade contribui para que aconteçam, em qualquer estágio da vida. Esse tipo de amor “escrito nas estrelas” é especial porque tem a compatibilidade, a confiabilidade, o desejo de estar sempre ao lado, a admiração, a vontade de cuidar e proteger. Na realidade, uma ligação amorosa harmônica requer muita coisa, mas é imprescindível que haja sintonia energética perfeita. De qualquer modo, a união entre um homem e uma mulher é uma oportunidade única de crescimento e o aproveitamento dessa chance depende, exclusivamente, da vontade e determinação de cada um. E isso é válido pra qualquer estágio da evolução humana. Foi o que aconteceu conosco. Beijos.

ValériaC disse...

Roy caro amigo, muitíssimo bem explicado e respondido o desafio da doce Maria José...beijos para os dois...
Valéria

angela disse...

vida é sempre um mistério por mais que tentemos explicar. O que vale é essa felicidade do encontro, da soma, da paz.
Um belo texto amigo.
abraços

TRIBUNA-BRASIL.COM (O Indignado) disse...

Grande amigo ROY, ha! ha! ha! agora só falta acerta a mega sozinho. Seria impossível não desconfiar qie havia filet mignon escondido no fundo do prato. Perco a parada para um amigão. Barbaridade, tchê! Abraços.