quarta-feira, 29 de setembro de 2010

ONTEM SEVERINO. AMANHÃ, TIRIRICA.

Desde Jader Barbalho e ACM, dois ex-presidentes que renuncuaram para não serem cassados, passando pelo caso Renan e ultimamente o escandalo do clero Sarney, o Congresso Nacional tornou-se um 'sepulcro caiado". Novo por fora, e por dentro um mar de lama. A corrupção lá existente, continua desenfreada. As apurações dos fatos, mas parecem a linha do Equador. Todos sabem que existe, mas ninguem vê. Estamos às portas de mais um pleito, e o futuro que se prever, continua tenebroso. Um comediante lança-se candidato à Câmara Federal e vislumbra-se cerca de 1 milhão de possíveis votos e assanha a fome e sede de "N" oportunistas que vislumbram a possibilidade de tambem serem eleitos levados por esta maré de votos da legenda partidária. Tudo como d'antes no quartel de Abrantes. Resumo da Òpera: No Brasil, política significa uma lucrativo BALCÃO de NEGÓCIOS.

Um comentário:

Doroni Hilgenberg disse...

É um absurdo! Se Tiririca conseguir se eleger ele coloca no poder tres descarados corruptos fichas sujas. Onde vamos parar? cadê os caras pintadas que não se revoltam? Afinal, já conseguiram destituir um presidente.

bjs