sábado, 24 de julho de 2010

MANIFESTAÇÕES.

Conforme prometemos em artigo recente, vamos falar sobre as relaçoes entre o mundo visível e o invisível e como elas ocorrem. Uma das metas do Espiritismo é demonstrar e estudar as manifestaoes dos espíritos, suas faculdades e a maneira como se encontram após o passamento para ooutro lado da vida. Dentro do que nos foi solicitado, podemos efetuar um pequeno trabalho resumindio as relações entre os dois mundos como sendo de quatro modos: ocultas, manifestas, espontâneas e provocadas. Em O Livro dos Espíritos, questão 459, vemos que os desencarnados exercem grande influência sobre nós, tanto no pensamento como na ação, isto porue eles atuam: 1) às ocultas, utilizando-se de pensamentos sugeridos; 2) de modo manifesto, por meio de fenômenos apreciáveis pelos sentidos. Neste caso, temos dois tipos de manifestação: a espontânea, quando ocorre de imprevisto, pelo que muita gente despreparada vê causas sobrenaturais no fenômeno; e as provocadas - aquelas que se realizam mediante atuação de pessoas que dispõem de faculdades especiais, os médiuns.
Allan Kardec, em O que é o espiritismo, assim expressa: "As manifestações espontâneas se produzem muito raramente em lugares isolados. È quase sempre em casas habitadas que elas ocorrem e isto em virtude da presença de determinadas pessoas que, malgrado seu, exercem certa influência". Tais criaturas são médiuns naturais visto que ignoram as próprias faculdades que possuem. Nesse tipo de manaifestação, os espíritos vibram golpes, fazem ruídos ou realizam o transporte de objetos(assombração, conforme expressão popular), sendo, pois, um fenômeno de efeitos físicos. Nesse particular, lembramos que a Doutrina Espírita surgiu do estudo dos ruídos espontâneos provocadpos pelo espírito do mascate Charles B. Rosma, assassinado num lugarejo chamado Hydesville, em Nova Iorque, enterrado na casa onde foram residir as irmãs Fox, com as quais se comunicava por meios de batidas.
As manifestações de efeito físico são praticadas por espíritos inferiores, ignoraantes e levianos, enquanto os superiores só se manifestam de modo inteligente, pela palavra escrita ou oral, tendo por finalidade a instrução, o auxílio. Existem várias modalidades de médiuns, conforme aptidões de cada um. Dentre eles, os mais conhecidos são os videntes, de incorporação, auditivos e psicógrafos etc. Mas nenhum deles, por mais desenvolvido que seja, pode garantir que determinada entidade vai atender ao seu chamado, em certo momento, porque só quem desconhece o assunto pode querer impor uma qualidade que não posssui.: a de trazer à força um espírito desencarnado, pois que este só se comunica quando quer e pode, daí porque ninguem tem o poder de força-lo a comparecer contra a vontade visto serem eles livres para decidir se atendem ou não ao nosso chamado. Só os charlatães e ignorantes dos princípios mais elementares do Espiritismo podem efetuar "previsões infalíveis".
Ainda com relação ao médium, é bom lembrar que se ele se afasta do objetivo de sua faculdade começa a ser mistificado pelos espíritos inferiores que estão por toda a parte, correndo o risco de cair sob o domínio deles, que podem leva-lo a stuações desagradáveis da pior espécie. Tenhamos em conta que as manifestações espíritas ocultas, manifestas, espontâneas ou provocadas nos proporcionam ideias mais exatas sobre a vida futura, abrindo a nossa mente para a compreensão de fenômenos antes inesplicáveis.(Gilberto Santos).
N. E: O autor é jornalista e trabalhador do Centro Espírita Lar João Batista/SSA-Ba.

2 comentários:

Maria José disse...

Algumas pessoas acreditam que a existência dos espíritos e as manifestações espirituais são fenômenos sobrenaturais. As manifestações dos espíritos são conseqüência de leis naturais, leis que nem todas as pessoas compreendem e aceitam, porque lhes escapam da visão, já que os espíritos possuem uma natureza material que difere da natureza corpórea. Mas não é por deixarmos de ver, que eles não existem. As manifestações são bem reais.
O Espiritismo investiga a situação dos homens após a morte física, suas relações com os encarnados, e as leis que regem estes fenômenos.
O Espiritismo é a doutrina que tem por finalidade reformar a humanidade moralmente, mostrar-lhe que a vida terrena é um estágio no qual o ser deve crescer rumo a Deus, rumo à eternidade.
Gostei muito desse post. É educativo e essencial para o estudo da Doutrina Espírita. Grande abraço.

Rosan disse...

olá.
postagem muito elucidadtiva, o espiritismo precisa muito de pessoas que divulgem a doutrina, pois muitos acreditam se tratar de cultos e bruxaria.
quando o contato com os espiritos se dá para ajuda e esclarecimento nosso e dos espiritos que muitas vezes precisam de ajuda para sair de situaçãoes as quais se encontram, por desconhecer sus real situação.

abraço