quarta-feira, 30 de junho de 2010

O DESESPERO DE UM PRESIDENTE.

As recentes pesquisas de intenções de votos divulgadas, atestam o crescimento(?) percentual da candidadata do presidente Lula. Pesquisas estas, que há algum tempo, deixam o eleitor em dúvida quanto a veracidade dos números. Será que estes percentuais realmente expressam a verdade da vontade do povo? Por que o presidente declara em público que, tres dias por semana dará expediente normal no gabinete da presidencia, e, nos demais irá a praça pública fazer campanha em prol da sua candidata? Por que esta necessidade de partir para o corpo a corpo, está nos palanques etc? Qual o real motivo de tanta preocupação? Parece-nos que está havendo dois pesos e duas medidas. Não é necessário ter-se Q.I. elevado ou índice acima da média de inteligência, para desconfiar que há algo errado em toda esta situação. Há um ditado popular que diz: "em time vencendor não se mexe". Se o presidente confia no seu 'taco', na sua administração e aponta no seu entendimento a melhor candidata e os possíveis números a seu favor, esta atitude é no mínimo suspeita. Sem essa de que prevenir é melhor que remediar. Matemática sempre foi ciencia exata. Exceto na música do Caetano,onde 2 e 2 são 5. Tem algo de podre ou mentiroso no ar.

4 comentários:

o copista paschoal disse...

Amigo Roy conheci hoje seu blog vindo do Lord (cara nova...) e a surpresa foi ótima, tanto que estou te linkando em meu singelo blog. Parece que somos a favor da democracia e do estado de direito, pois não?
Quanto ao pinguçus garanhensis elle não pode nem aventar a possibilidade de uma derrota porquanto de onde vai conseguir arrumar montanhas de dinheiro para sustentar suas intermináveis crias: os sindicalistas? Pode até ser desespero mas está mais para método afinal, elle embora não leia alguém fez elle decorar o decálogo de stálin. Obs. Tudo que não merece meu respeito, escrevo em minúsculas

angela disse...

Não gosto de pensar nessa possibilidade seria o fim de toda respeitabilidade.
abraços

angela disse...

Seria triste demais se isso estiver acontecendo. É o fim de toda a respeitabilidade, depois só restaria a indicação direta.
abraços

Maria José disse...

Roy Lacerda. Que bom saber que voltou com seus posts. Estava sentindo sua falta. Bom... particularmente quanto ao post, não acredito nessas estatísticas. Penso serem manipuladas para incentivar a crença no povo de que ela (Dilma) é a candidata certa. Outra forma de enganação. Grande abraço.