quinta-feira, 27 de maio de 2010

UM PAÍS DE FAZ de CONTA!

O governo em sua esfera, federal, estadual e municipal, faz de conta que produz programas e projetos sociais, e a nação aceita. Os políticos fazem de conta que trabalham em beneficio do povo, e o eleitor confia. O funcionario público, faz de conta que trabalha, e a população aceita a morosidade da máquina. O professor faz de conta que ensina, e o estudante continua analfabeto. A polícia faz de conta que dá segurança, e o povo morrendo. A violência nas grandes cidades é quem as administra. Notadamente o tráfico. Nas tres maiores do país, São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador a insegurança dos moradores, atingiu o patamar do intolerável. Residencias cercadas de grades por todos os lados. O trabalhador ao sair da sua residencia pela manhã, não tem a garantia do retorno. Em Salvador, desde outubro tres delegados de polícia foram mortos pelos marginais. Culminando ontem, na cidade de Camaçari (região metropolitana), com a eliminação sumária do terceiro, quando dava entrevista a uma emissora de rádio, via celular, dentro do carro e em companhaia da esposa, que a tudo assistiu, sem nada poder fazer. Alem da população, profissionais da imprensa, jornalistas, radialistas, apresentadores de tv e repórteres, que no desempenho das atividades informam, mostram, criticam e, por isso mesmo são formadores de opinião, tambem estão ameaçados. O presidente Lula, ou melhor O "MAROLINHA' como o chama o Indignado, tem que vir a público urgentemente dar satisfações ao povo brasileiro e, tomar medidas drásticas junto aos ministros da Integração Nacional, Justica e Superior Tribunal Federal e demais instituições, no sentido de políticas e ações urgentes a fim de, extirpar definitavemente esta calamidade. Diz ainda o Indignado que, Brasília é a sede de "Quadrilhas" e seus "quadrilheiros". O governador da Bahia Jaques Wagner(PT) e os prefeitos : João Henrique e o ex-ministro Geddel(PMDB), o primeiro eleito e o segundo quem manda, deixem à parte a guerra política e unam-se em defesa da sociedade baiana. A primeira capital do país vive em clima de guerrilha. Em âmbito nacional, o povo começa a dar mostras de que não suporta mais e começa a fazer "justiça com as próprias mãos". A continuar este estado de coisas, a nação verde e amarela partirá para um levante popular, motivada pela ineficácia dos governantes. Lamentavelmente, enquanto não houver vontade política no Brasil para coibir fatos como estes, o brasileiro está a um passo de tomar o poder nas próprias mãos. O alerta vem sendo dado já há algum tempo. SENHORES POLÍTICOS:
TENHAM VERGONHA NA CARA!!!!!!


Obs: foto do 3º suspeito da morte do delegado

Um comentário:

Maria José disse...

Como acabar com a violência? A violência é um problema seríssimo que atinge toda população, principalmente nos grandes centros. Hoje só sentimos um pouco de segurança em nossas casas, assim mesmo se tivermos cercas elétricas, câmeras de vigilância, alarmes, seguranças, cachorros, muros altos, etc. Nós estamos vivendo todo dia como se fosse o último, pois o amanhã é incerto. Mas a justiça do Brasil não colabora para a diminuição da criminalidade. As penas e punições do nosso país são injustas, pois muitos bandidos estão respondendo aos seus crimes em liberdade. Se a justiça fosse mais severa, talvez a violência diminuísse. A polícia brasileira, em alguns casos, também está inclusa no crime. Existem muitos policiais que aceitam propina de bandido para contribuir com a ilegalidade. A violência só irá diminuir quando todos os cidadãos se unirem para acabar com a violência, então, finalmente, quem sabe, a paz poderá reinar? Grande abraço.