sábado, 15 de maio de 2010

UM CANÇÃO PARA RECUPERAR A ALEGRIA.

Às vezes quando estou fazendo trabalhos domésticos, ouço algumas canções muito bonitas vindas do astral. Foi num dia em que me sentia muito triste que ouví uma linda música. Uma orquestra maravilhosa tocava e repetia a letra para que eu a decorasse. Foi uma emoção muito forte. E, confesso: após essa experiência, sempre que algo me, tão silene e pura, aborrece eu entoo a canção e recupero a alegria. Hoje eu me lembrei dela e me dei conta de como suas palavras calham bem com o momento que as pessoas vivem. Não tenho como mostrar-lhes a melodia, mas aí vai a letra:
Olha como é bela a manhã,
Com o sol no horizonte a brilhar...
Sente o perfume das floreEvolando suave,no ar...
Sente a belezada noite,
Estendendo seu manto estrelar
E a Lua, tão silene e pura,
Do alto tangendo as ondas do mar...
Olha abeleza da chuva
Arrancando da Terra semente da vida,
Veja eses brotos tão verdes
Onde havia semente
Raiz ressequida.
Sente a grandeza de ser
De viver e de amar...? Mergulhamos na queixa,na mágoa, e nos deprimimos. A depressão tira o praqzer de viver, fru
E apaga esse inverno cinzento
Do fundo do olhar!
Do olhar!
Essa foi a forma delicada, expressiva e muito eficiente que meus amigos espirituais encontraram de chamar minha atenção para a grandeza da vida e sua perfeição. Pois nós nos envolvemos com facilidade nos problemas do dia a dia - seja por ainda não termos maturidade para examinarmos os fatos como eles são ou por eles serem diferentes do que paqnejamos. Resultado?Mergulhamos na queixa, na mágoa, e nos deprimimos. A depressão tira o prazer de viver, tudo perde o encanto, a cor - e se torna inexpressivo. È como se o tempo parasse e nada mais tivesse importancia ou motivação. A vida se torna um fardo pesado, dificil de carregar, e a desesperança acabva abrindo as portas para doenças, traz sofrimento e dor. Muitas pessoas vivem nesse patamar! Não permita que isso aconteça a você! Não se envolva com as tristezas ao seu redor como se fossem suas. Não assuma a dor alheia. Você não precisa disso! Porem, se não há nada a fazer, jogue fora as energiaas negativas que poderão se alojar em sua aura, tornando-se um elemento nocivo. Elas criarão em seu sbconsciente uma crença de que o mundo é cruel e que dor é a única realidade. Isso não é verdade. Acredite, há uma força superior, amorosa e perfeita comandando o Universo. Nós somos seus filhos amados e estamos aqui para aprender a viver melhor. Temos dentro de nós todos os elementos necessários par vencer nessa trajetória e regressarmos, mais experientes e felizes à vida espiritual. Entretanto, a conquista da felicidade tem um preço que teremos de pagar. A evolução se processa por mérito. È preciso aprender a lidar com as forças da vida e posicionar-se de forma adequada. Enquanto não conquistamos essa sabedoria, sofremos as consequencias da nossa ignorancia. Pense nisso e reaja. Eu gostaria muito que você pudesse ouvir a canção do astral que eu ouví. Não tenho como conseguir isso, mas você pode pedir que seus amigos espirituais a mostrem a você.E então, como eu, você posssa entrar em sintonia com a grandeza da vida e sair de vez da tristeza, sentindo o prazer da alegria no coração. è o que desejo com carinho.(Fonte: Resv. viva!/Zíbia Gasparetto).







2 comentários:

Alma Inquieta disse...

Olá Roy!

Que lindo o teu texto e os versos...
"Sente a belezada noite,
Estendendo seu manto estrelar
E a Lua, tão silene e pura,
Do alto tangendo as ondas do mar...
Olha abeleza da chuva
Arrancando da Terra semente da vida,
Veja eses brotos tão verdes
Onde havia semente
Raiz ressequida..."
Isto é pura magia!

Um beijo e bom fim de semana.

Maria José disse...

Uma bela canção, uma bela lição de vida. Devemos aprender a apreciar o belo e o introjetarmos em nossa vida, diariamente. Aprender a ver o belo é simples. Pode ser uma flor, o azul do céu, o canto de um passarinho... qualquer coisa que te faça feliz naquele momento. Depois, é só relembrar esse momento quando sentir a tristeza se aproximar. Mudamos a emoção, mudamos a sintonia vibratória.
Muito lindo este post. Grande abraço.