domingo, 2 de maio de 2010

SOMOS MESMO DONOS das NOSSAS VONTADES?

Crescemos ouvindo dizer-nos: "Querer é poder!". Somos donos das nossas vontades! Ledo engano. Somos sim, controlados pelo "PAI TODO PODEROSO". Os adéptos ou estudiosos da Doutrina Espírita, poderão contestar-me. "E o livre arbítrio? onde fica?. Explico: quando pedimos algo ao PAI e, não somos 'atendidos', a razão é simples. Muitas vezes aquilo que desejamos não nos é salutar. Deus na sua infinita misericórdia, não nos atende. Nossa ignorancia é tamanha que, às vezes nos revoltamos(!) e o 'desespero' bate à nossa porta. Partindo do princípio que O PAI CELESTIAL é todo amor e bondade, amando-nos indistintamente, permite que sejamos atendidos, e então comprovamos o quanto nos é ou foi prejudicial o pedido. O livre arbítrio se faz então presente e, compete somente a nós aprendermos que "nem tudo que reluz, é ouro". Ou seja: nem tudo que almejamos, nos é benéfico no momento ou no futuro. Somos sempre os 'frutos' do passado(açoes) e o nosso presente, existe para que possamos evoluir com o aprendizado dos erros, formatando assim, nosso futuro. Dentro das progaramações existentes nas reencarnaões, onde existem 'provas e expiações', podemos sim, e, dentro de merecimentos, minimizá-las. Exercitando a resignação, para sabermos esperar pelo que queremos, aguardando com paciencia o momento exato para desfrutramos.

Nenhum comentário: