quarta-feira, 5 de maio de 2010

SAINDO NA FRENTE.

A corrida eleitoral ganha corpo a cada dia. As chapas majoritárias vão se definindo e os postulantes travam como antecipamos, verdadeira guerra, na tentativa de ampliação do leque de alianças. Apenas no inicio do embate, o ex-ministro da integração nacional, deputado federal Geddel Veira Lima (PMDB), larga na frente e pela primeira ves na disputa pelo governo baiano, o partido reúne 10 outros partidos em sua chapa: PTdob, PR, PSDC, PPS, PRTB ,PSC, PRP, PPS, PMN e PTB. O PTC, segundo zum-zum-zum, devera´juntar-se ao grupo´, semana que vem, com a presença do predidente nacional, Daniel Tourinho. Segundo o Lucio Vieira Lima, presidente estadual do PMDB, "Emuito em breve outras forças políticaas se integrarão ao projeto de construir uma nova alternatina de governo para a Bahia". Afirmando ainda que não esxite oartido grande ou pequeno. São todos parceiros e, como irmãos serão tratados. O PT do governador Jaques Wagner, tambel está reunindo varios partidos em torno do projeto de reeleição, contando com as presenças de: PSB, PP,PRB, PDT, PCdo B ePTB. O sinal vermelho se acendeem eio aos casamentos e divorcios,para alguns deputados e vereadores, dos 'nanicos' PMN e PT do B, outrora governistas, hoe oposição. Pela lei eleitora, quem integrar uma coligação, terá de segui-la de forma integral e irrevogável. Constatada a infedelidade, na época das convenções,as legendas podem negar o direito à reeleição,com bvase na Lei 9.504/97, que prevê impugnação para quem fizer campanha para outra coligação.

Um comentário:

Maria José disse...

Que vença o melhor - para o povo brasileiro. Grande abraço.