terça-feira, 11 de maio de 2010

ESTÃO MEXENDO COM OS "MILICOS'!

BRIGADEIRO BRAGA ESTÁ BOMBANDO!!
QUEM SABE TEMOS AÍ A "3ª VIA", E UMA LUZ PARA ILUMINAR O BRASIL! É TERCEIRO PORQUE O CIRO JÁ ESTÁ FORA DA CORRIDA!!!!
Betty Rebello 05/04/2010 - 00:32 RETIRADO DO PORTAL MILITAR: BRIGADEIRO BRAGA ESTÁ BOMBANDO - Título da Postagem: CANDIDATO MILITARTitular: Antonio Carlos Mesquita do AmaralNome de usuário do blogueiro: ACMA Última alteração em 28-03-2010 @ 06:18 pmO Brigadeiro Braga tem o Curso da ESG e será um excelente alternativa, no meu entendimento , a ser apoiada pelos militares da Ativa e Inativos das FFAA . A “ luva está lançada “ para os militares !PTC NAS ALTURAS !!!!!!!O Brigadeiro Ércio Braga e pré-candidato à P residência da República pelo PTC ganhou apoio de peso, dentro do seu partido: os candidatos a Deputados Federais e Estaduais prometem um “boicote eleitoral” , na campanha , caso o nome de Braga não seja confirmado, na Convenção Partidária, do dia 13 de junho de 2010. Muitos candidatos radicais, pensam até em desistência. O homem é querido mesmo! Nota: cogita-se nos bastidores que, confirmado como candidato, à Presidência, pelo PTC o Brigadeiro Braga, vai convocar/convidar para o Ministério da Defesa o militar-nacionalista , General Augusto Heleno. Contato com o Brigadeiro Braga em sua residência: 21/2287-4074 21/2287-4074 .VALEU, ESPERAR ! Em recente pesquisa, dentro dos Clubes de Subtenentes/Sargentos da Marinha, Exército e Aeronáutica o Brigadeiro Ércio Braga abocanhou 67% de aprovação, ao seu nome, em direção ao Palácio do Planalto, sem distribuir bolsa-família ou qualquer outro tipo de bolsa. Isto, gerou grande espectativa dentro da tropa e o General de Exército Rui Alves Catão, Comandante Militar do Leste-CML resolveu convidar o Brigadeiro para a grande palestra, dia 16 de março, às 15 h, no Clube Militar, que, nas palavras do General Catão ” mostrará um caminho ao povo brasileiro, que está desnorteado. O GLOBO, DO DIA 12/03/2010-COLUNA DO ANCELMO GOIS AGORA VAIO PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO-PTC DECIDIU LANÇAR CANDIDATO PRÓPRIO À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA: O PRÉ-CANDIDATO É O BRIGADEIRO ÉRCIO BRAGA, EX-PRESIDENTE DO CLUBE DA AERONÁUTICA COMENTÁRIOS. Em 04-04-2010 às 11:04 am O Brigadeiro Ercio Braga foi condecorado pela ONU como Heroi de Guerra, como se lê da reportagem abaixo transcrita Dia da Aviação de Asas Rotativas da FAB – 2009 “Se voar é sobre-humano, pairar é divino”. O Antigo Testamento, cujas sagradas linhas assinalam que, na criação do mundo, “…o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas”, inspira e traduz o sentimento de um seleto grupo de homens e mulheres, componentes da Aviação de Asas Rotativas, que por mais de meio século tem explorado a capacidade do helicóptero em prol da Força Aérea Brasileira e de nosso país. A história dessa nobre Aviação é muito rica e retrata o próprio aprendizado da Força Aérea no emprego do helicóptero. Desde o início das operações dessas versáteis aeronaves pela FAB, em 1953, sua potencialidade no emprego em variada gama de atividades era inegável, e diversas unidades passaram a ser dotadas com helicópteros. Signatário dos acordos internacionais de Busca e Salvamento, confiou o Brasil à sua Força Aérea a tão nobre missão de salvar vidas, e a Aviação de Asas Rotativas passou, então, a prestar serviço inestimável ao País, conduzindo para a segurança pessoas em perigo, na terra e no mar, desde os mais distantes rincões do território nacional. Indelével foi sua contribuição para a defesa e integração do Brasil, no atendimento às calamidades públicas, na repressão às atividades ilícitas e como parte integrante do sistema SAR. Vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana, valentes tripulações permanecem em alerta, prontas para guarnecer seus helicópteros e partir corajosamente para o cumprimento de sua missão. Todo esse conhecimento foi compartilhado com diversas outras instituições brasileiras, que encontraram na Aviação de Asas Rotativas da FAB o impulso necessário para, também, fazerem uso dessa importante ferramenta. Evoluiu-se gradativamente da operação como “utilitário”, para o status de ameaçadora plataforma de emprego do Poder Aéreo, valiosa arma para a defesa da Pátria e dos interesses nacionais. Contudo, o batismo de fogo da Aviação cujos componentes tinham aprendido a não medir esforços “para que outros possam viver”, ocorreria em remotas terras africanas, quando tripulações da FAB conduziam aeronaves das Nações Unidas em missão de paz no Congo, país que sucumbia diante de diversas facções guerrilheiras em disputa pelo poder. O evento mais heróico daquela campanha de quatro anos estava destinado a quatro compatriotas, tenentes e sargentos da Força Aérea Brasileira, homens comuns, como os que ainda hoje conseguem, com seus trabalhos cotidianos e anônimos, reescrever a história e proteger pessoas fadadas a um destino cruel. Foi assim que, no dia 3 de fevereiro de 1964, dois helicópteros H-19 da ONU, tripulados pelos Tenentes Aviadores Ércio Braga e Milton Naranjo e pelos Sargentos João Martins Capela Júnior e Wilibaldo Moreira Santos, ingressaram em território dominado pelo inimigo para resgatar missionários e freiras que estavam sob ameaça de um violento grupo guerrilheiro. Pilotando habilmente os comandos de cíclico, coletivo e pedais, contando com as orientações precisas da tripulação, os bravos tenentes pousaram em local ermo, realizando o embarque do pessoal em meio à poeira e ao ruído dos rotores girando. Da porta dos helicópteros, armas em punho, os sargentos mantinham o inimigo à distância, respondendo ao fogo sem exitar um momento sequer. Todos a bordo, decolaram o mais rápido que puderam, mas uma pane em um dos helicópteros forçou-os a um novo pouso em uma colina próxima. Após verificação pelos mecânicos, decidiu-se pela transferência de todos, passageiros e tripulantes, para o helicóptero do Ten Naranjo, que executou a decolagem com maestria, afastando-se dos fogos e da turba que ferozmente se aproximava. Graças à ação rápida e à coragem daqueles brasileiros em um momento dramático, mais um grupo de pessoas de bem era conduzido à segurança. Evidenciou-se ali, a qualidade dos nossos homens e a importância do trabalho em equipe, de oficiais e graduados operando em perfeita sintonia, explorando ao máximo toda a capacidade de suas máquinas voadoras. Reconhecido em carta pelo presidente norte-americano à época, aquele ato de bravura passou a figurar nas páginas mais gloriosas da Força Aérea Brasileira, gravando com fogo e sangue a verdadeira vocação da Aviação de Asas Rotativas: o resgate em combate. Há que se ressaltar a fundamental participação dos graduados no cumprimento da missão. Em se tratando de helicópteros, além de preparar as máquinas para o voo, essas pessoas voam na cabine junto aos pilotos, compartilhando suas alegrias e suas angústias. Elas são seus olhos no voo pairado em áreas restritas e, ainda, ajudam a manter posição sobre a vítima, estendem a mão aos aflitos no resgate e até apertam o gatilho no combate. “Pobre é o País que não tem heróis, miserável é o povo que esquece os que possui”. Portanto, neste dia 3 de fevereiro, é nosso dever prestar homenagem aos nossos heróis. Assim como em dias de combate contra um inimigo atroz, na nossa luta cotidiana há que se ter coragem, para superar as adversidades, e fé no cumprimento da missão. Agradeçamos, pois, aos aviadores Naranjo e Ércio Braga, juntamente com os tripulantes Capela e Wilibaldo que, com seus exemplos, traduziram em atos todo o significado dos valores que sempre buscamos. Neste dia, em que homenageamos todos os componentes da Aviação de Asas Rotativas da Força Aérea Brasileira, rogamos a Deus que os ilumine e os permita continuar salvando pessoas em perigo. Que a sua luta diária continue contribuindo para o engrandecimento do nosso País. E que a vibração do seu grito de guerra continue, sempre, traduzindo a força dos seus ideais: “Aos Rotores … o Sabre! Ten Brig Ar JOÃO MANOEL SANDIM DE REZENDE Comandante-Geral de Operações Aéreas m 02-04-2010 às 11:25 am conte comigo e uns, com certeza, no mínimo, 40 votos só da minha família em prol de nossa classe. Falta os amigos, deixa comigo, vamos mostrar nossa FFA (força das Forças Armadas) alistei-me nessa guerra.//.
MOMENTOBRASILCOM.COM (Comenta):
Longe de nós o retorno da didtura militar, mas ao comprovar as ações e vontade de perprtuação no poder, transformando inclusive o regime de governo do País, estão deixando os militares com as barbas de 'môlho". Estão de sobre-aviso. ESTÃO MEXENDO COM OS MILITARES de todas as Forças Armadas do Brasil.

2 comentários:

Maria José disse...

Excelente matéria. Grande abraço.

TRIBUNA-BRASIL.COM (O Indignado) disse...

Roy, os "quadrilheiros" de Brasília, estão brincando com a 'verdade'. A continuarem, vão ver com quatos 'paus' se fazem uma canoa. He! he!he!