domingo, 4 de outubro de 2009

NO INTERIOR DO BRASIL

Pra quem não sabe a Fazenda Itamaraty foi adquirida pelo governo federal e hoje é um assentamento, agora imaginem o que vai acontecer quando a maioria das terras de fronteira virar território indígena
http://www.campogrande.news.com.br/
A PM (Polícia Militar) apreendeu 4,6 toneladas de maconha nas estradas do Assentamento Itamarati, em Ponta Porã, entre janeiro e 16 de setembro deste ano. Conforme o Mercosul News, os assentamentos Itamarati I e II têm quase 600 quilômetros de estradas que formam um verdadeiro labirinto difícil de ser fiscalizado e com várias alternativas de rotas de fuga. Conforme a polícia, essas características transformaram a região em entreposto para traficantes de todo o país. Até agora, a PM apreendeu 4.616 quilos de maconha, 104 esferas de haxixe, 200 gramas de cocaína, três veículos e três motos roubadas. A última apreensão aconteceu dia 16 de setembro, onde a PM apreendeu o veículo VW/Santana (placas JNH-8409), com 442 quilos de maconha. A rodovia MS-164, que corta o assentamento Itamarati, tem sido uma das principais rotas do tráfico de drogas e “transcabriteira” entre Brasil e o Paraguai, já que a BR-463 tem mais fiscalização policial. A rota de Ponta Porã até Campo Grande, passando pelo assentamento Itamarati, Vista Alegre, Maracaju e Sidrolândia, além de diminuir a distância em 65 quilômetros, conta com apenas um posto da Policia Rodoviária Estadual em Sidrolândia. Segurança - A Força Nacional de Segurança Pública está construindo uma base aérea região. No local, será erguida uma vila militar com cerca de 40 casas, enquanto a antiga sede da fazenda Itamarati será transformada em um centro latino-americano de formação e capacitação de policiais.

Um comentário:

angela disse...

Voltou inspirado.
abraços