sexta-feira, 4 de setembro de 2009

PRÉ-SAL :DENÚNCIAS.

As reservas do pré-sal foram anunciadas em novembro de 2007. Vinte e dois meses depois, o presidente Lula apresenta um projeto de lei que ninguém conhecia, sobre o qual não houve nenhum debate prévio, e quer que o Congresso o aprove a toque de caixa, em apenas 90 dias. Por que toda essa urgência agora? Para variar, o presidente Lula troca o trabalho duro de governar pelo palanque eleitoral. E vende ilusões, como já vendeu sobre o Fome Zero, o Primeiro Emprego, o biodiesel, o etanol, o PAC, a construção de 1 milhão de casas e outros anúncios bombásticos. Ilusões sobre o passado. Ele apresenta a expansão da Petrobras como obra sua, quando na verdade começou com a Lei do Petróleo proposta por FHC e aprovada em 1997, depois de dezoito meses de discussão no Congresso e contra o voto do PT. Ilusões sobre o presente. Ele elogia a Petrobras da boca para fora, quando na verdade a entregou ao fisiologismo político dos “companheiros” e aliados. Gasolina cara e diesel poluente: estas são as marcas do jeito petista de governar a maior empresa do Brasil. Diz que a Petrobrás é do povo brasileiro mas nega aquilo que FHC garantiu: o direito de usar o FGTS para comprar ações da companhia. Os trabalhadores que usaram esse direito em 2000 viram suas ações se valorizar 1.100% em dez anos. Quem vai lucrar com o novo modelo? Ilusões sobre o futuro. Ele fala do pré-sal como se o petróleo fosse começar a jorrar amanhã, quando na verdade serão precisos pelo menos dezesseis anos de investimentos gigantescos e trabalho competente para isso acontecer. Houve mais enganação no anúncio-comício. O presidente Lula exaltou o desempenho da economia brasileira, quando no seu governo o Brasil cresceu menos do que a média da América Latina e do mundo. No governo FHC, com todas as crises externas, o Brasil cresceu mais do que a América Latina. Gabou-se de ter reduzido os juros, quando na verdade o mundo inteiro reduziu seus juros muito mais do que o Brasil. Continuamos a pagar aos banqueiros as taxas de juros reais mais altas do planeta. Nunca neste país os grandes bancos privados ganharam tanto dinheiro como no governo do Partido dos Trabalhadores. Mas não respondeu à grande questão sobre o pré-sal: por que tentar mudar a lei quando quase tudo o que o governo diz querer poderia ser obtido por decreto. Aumentar a fatia do governo no petróleo produzido; fortalecer a Petrobras e aumentar a participação do governo no seu capital; preparar o Brasil para investir os recursos do pré-sal em educação, ciência e tecnologia e redução da pobreza: tudo isso pode ser feito de forma muito mais rápida e segura dentro do modelo atual. O petróleo do pré-sal é muito importante para o nosso futuro e o futuro dos nossos filhos e netos. Por isso mesmo, não pode ser sacrificado ao oportunismo de um presente irresponsável, míope, cujo único projeto real é esticar a presença no poder de um partido cansado, de uma aliança forçada, sem ideias próprias sobre o Brasil e os brasileiros. Enquanto vende ilusões, o presidente Lula põe sua tropa de choque para impedir que a CPI mostre a realidade do aparelhamento político da Petrobras. Enquanto impõe urgência ao Congresso, ganha tempo para seus “companheiros” continuarem mandando e desmandando na empresa. O petróleo é nosso, ele diz. Será, um dia, quando conseguirmos extrai- lo. Enquanto isso, as nomeações sem critério técnico, os patrocínios sem prestação de contas e as polpudas vantagens “não contabilizadas” são deles.(Sèrgio Guerra/Presid.PSB)//.
(COMENTÁRIO DO AUTOR):
Não é desconhecimento para ninguém, que há algum tempo grande parte do povo sofrido, ignorante, omisso e desinformado se contitui em importante massa de manobra para fins puramente eleitoreiros. Convenhamos que, não é com a distribuição de bolsas-esmolas que teremos um país justo e progressista. A ideologia sem qualquer plano de governo e sim de poder, camuflada por trás dos grandes interesses políticos está levando o Brasil a um perigoso e nefasto retrocesso. O verdadeiro e único objetivo do atual governo é implantar no país, a retrógrada Ditadura Comunista do Proletariado. A mentira e a dissimulação viraram suas marcas registradas, os escândalos são diários e todos os corruptos são protegidos pelo Presimente e sua corja. Para onde foram os mais nobres valores éticos e morais da nossa sociedade? Afinal é este tipo de comportamento que queremos para os nossos filhos e netos?//.

4 comentários:

Jacke disse...

Coisas do Sr. Presidente e seus comparsas, digo, "companheiros".

Laguardia disse...

Enquanto perdura nosso comodismo e nossa permissividade o governo vai aos poucos tirando nossa liberdade. Já vivemos uma situação de menos liberdade do que durante o período militar.

angela disse...

É bom refrescar a memoria, se lembrarmos como alguns paises manipularam os fatos historicos.
abraços

Cristina e Márcia disse...

Oi, Roy
A ética, a honestidade e a moral não fazem parte do dicionário desses corrompidos.
O país precisa respirar ares novos!

Não à reeleição!!!!

Beijos, Marcia