segunda-feira, 10 de agosto de 2009

A GUERRA DO "FAZ-QUE-FAZ"

O silêncio de Serra está barulhento demais.
O governador José Serra parece achar que o Brasil escolherá em 2010 não o presidente da República, mas um gerente-administrativo. Dilma Rousseff anuncia a quarta transposição do Rio São Francisco, agora para irrigar a Bolívia. Serra retruca com a planta da linha do metrô que vai ligar São Paulo a Buenos Aires. Dilma inaugura o quinto aeroporto de Belo Horizonte. Não revela o local para evitar a especulação imobiliária. Serra manda asfaltar as trilhas das chácaras de Jaboticabal. Dilma fala bem de Lula. Acha que isso dá voto. Serra não toca no nome de Lula. Acha que criticá-lo tira voto. Ainda não descobriu que o Lula imbatível é outra miragem costurada pelos aprendizes de Goebbels. Não percebeu que incontáveis eleitores não votam em candidato indicado pelo messias nem sob tortura. Marta Suplicy acreditou que Lula elege até poste. Ainda está tentando relaxar na Europa. Alguém precisa lembrar a Serra ou a qualquer outro pretendente oposicionista que a disputa é sobretudo política. Não vai ser decidida pela contagem de canteiros de obras, reais ou imaginários. O tsunami de descontentamento que navega pela internet desaguará, ou não, em algum palanque. Por enquanto, não há nenhum sequer em fase de montagem. Milhões de brasileiros estão indignados com a paisagem forjada em quase sete anos: a roubalheira federal, a ignorância malandra de Lula, o aparelhamento do Estado, as manobras dos comunistas que não ousam confessar o que são, a desfaçatez da base alugada, o cinimo dos fora-da-lei a serviço do governo, a impunidade institucionalizada, as alianças cafajestes consumadas pelo Itamaraty, a submissão ao primitivismo cucaracha, fora o resto. Milhões de brasileiros, enfim, estão fartos da Era da Mediocridade. Nenhum político conseguiu captar e traduzir a onda gigantesca de inconformismo. Esse é o lembrete.
A correção: já foi claramente explicitada, sim, pelo menos uma divergência irremovível entre o presidente e o candidato a presidente pela oposição oficial. Lula é corintiano. Serra torce pelo Palmeiras.(Fonte:Augusto Nunes/VEJA):
MENTOBRASILCOM.COM(Comentário):
E as obras de fachadas que dificilmente saem do papel vegetal onde ficam cravadas, continuam a ser os carros-chefe das campanhas, visando sempre ludibriar a fé dos incautos eleitores. Chegam a ser cômicos a facilidade como discorrem para a captação dos respectivos recursos, não esquecendo jamais que o antecessor poderia ter feito e não o fez. Faz-me rir. "Gostio Mutcho!".



6 comentários:

angela disse...

Confesso que simpatizo com Serra, acho que ele trabalha muito e tem feito coisas interessantes, inclusive mexer no feudo universitário. Agora que ele podia bater mais no Lula ele podia.
abraços

Jacke disse...

Também simpatizo com o Serra. Pelo menos não é do PT, já é um bom começo.

Peregrina da Luz disse...

Eu não GOSTIO MUTCHO! Nem dou risadas. Sou uma pessoa indignada de nascença, acredito que o brasileiro precisa agir mais. Eu cobro dss deputadas que voto, é uma pequena parte, mas é a parte que me cabe neste latifúndio. Obrigada pela visita. Abraços

Peregrina da Luz disse...

Confesso que vivi pra ver e digo que "Gostio Mutcho!". Neste latifúndio, faço minha parte, cobrar as deputadas que elegi. Obrigada pela visita. "Gostiei Muitcho de seu blog, rsrsrs. Abraços

Cristina e Márcia disse...

Aqui no RJ, não satisfeitos com o faraonismo da "Cidade da Música" (400 milhões+150 para poder terminar) - paralisada e sob auditoria - resolveram construir o "Museu da Música" (orçamento inicial de 80 milhões), em Copacabana, cuja licitação foi ganha por um grupo americano. E aí? Eleições à vista, olho neles!!! não à reeleição!!!!!

Bjs, Cristina e Marcia

TRIBUNA-BRASIL.COM disse...

Turma,eu quero é novidade. Excetuando-se Vargas e JK quais presidentes realizaram obras e ações concretas p/ o povo? Esmolas e obras faraonicas, n/ faltam. ( O INDIGNADO)