quinta-feira, 13 de agosto de 2009

CRÍTICO de TV e TEÓLOGO: È DEMAIS!

Os tiros na telinha e
as cruzes de cada um .
O presidente Lula novamente deitou falação sobre mídia, agora na qualidade de crítico de TV. A visita de uma delegação da tradicional Igreja Presbiteriana despertou a sua devoção religiosa: vestiu a armadura dos cruzados da fé e, inspirado pelos arcanjos da retórica sagrada, fez um contundente ataque ao conteúdo da nossa televisão, especialmente dos filmes.
Antes, para não perder o hábito, deu o contumaz escorregão, desta vez em matéria histórica: "Não conheço nenhum momento histórico em que a religião encaminhou uma nação à perdição".
O presidente da República tem o direito de desconsiderar os efeitos da Inquisição portuguesa que, ao longo de 285 anos, manteve sob trevas os dois lados do Atlântico e foi determinante para o nosso atraso em matéria instrução e cultura. Livre arbítrio é para isso: cada um acredita no que lhe convém.
Tiros demais.(Fone: Col. Alberto Dines).//.
MOMENTOBRASILCOM.COM(Comentáro):
O autor da matéria,referiu-se somente à inquisição portuguesa, mas ocorreu tambem a inquisição francesa, muito mais devastadora. Para esta, não importava quem ou a quem puniria. Independentemente de classe social, econômica, política e até mesmo religiosa. A fogueira era acesa toda vez que seus interesses eram contrariados.(ver Torquemada).//..

2 comentários:

angela disse...

Ele fala demais para quem tem tão pouco conhecimento. Ele se "acha", ele é "o" cara.
abraços

Laguardia disse...

E a inquisição espanhola? Lula tem azia ao ler e não sabe o que fala. Vou republicar este post no Brasil Liberdade e Democracia.